03 março 2013

O mar que me acalma.


Postado por Nat


"O dia mal começou, e um rompante de beleza já tomou conta desse lugar. Lá no infinito, de um céu azulzinho manchado de branco, uma luz surreal ilumina a calmaria de outro infinito de água salgada. Poucos estão ali pra ver esse espetáculo natural, que acontece todos dias. Nem sempre com a mesma beleza, mas com a mesma intensidade
As ondas batem fraquinhas nos pés dos que vão até elas. Água fria, pra despertar. Na areia, poucas pegadas. O dia mal começou, e poucas pessoas param pra ver algo tão simples, e tão acolhedor. Não param por falta de tempo, por falta de coragem, por falta de vontade. Talvez não saibam quão relaxante é ver o amanhecer ali, sentadinho na areia, vendo o mar desfilar sua beleza sob a luz de um sol ainda fraco, mas poderoso. Isso é privilégio de muito, mas poucos sabem aproveitar.
Logo mais, quando o sol ganha ainda mais força, as ondas se tornam um pouco mais grosseiras, e a areia mais pegadas, tudo continua belo. Mas não se iguala a beleza do amanhecer.É de tocar a alma, acalmar o coração, prender os olhos, acalentar as mãos. É de se agradecer de joelhos. É abraçar a vida, ou ser abraçado pela vida."

Eu sou apaixonada pelo mar. Costumo dizer que não sei viver em um lugar longe da praia, e pra onde for o meu destino tem vista pro mar. Vivo, desde que nasci, em uma cidade pequena, praiana, conhecida por sua praia. Fiquei fora um tempo, mas sem nunca deixar de ver o mar, vindo sempre pro meu mar.

O mar, tantas vezes traiçoeiros nessa vida, é quem me acalma, me leva a plenitude. Passo horas perdidas contemplando, horas deitada na água fria deixando as ondas baterem em mim, olhando pro céu azul e sentindo a brisa marítima penetrar entre os meus cabelos. O mar, é meu lar. É minha inspiração natural. É meu altar. É onde eu me sinto mais próxima do céu. Mais próxima de Deus. É onde conversamos em silêncio. Onde choro e rio sozinha, sem precisar de ninguém. É onde eu sou toda minha, e sou completa.

O mar é meu termômetro. Nos dias mais tristes pra mim, é incrível como ele se mostra imensamente belo. E em dias tão alegres, quando eu o quero tão calmo e lindo, ele se mostra feroz. É como se, de alguma maneira, estivesse me dizendo: A vida é assim, todos tem momentos bons e ruins, você só precisa decidir quando e ter paciência. Não há revolta que resista a calmaria. Não há lágrima que resista a um sorriso. Não há uma tempestade que resista a um sol brilhante e acolhedor. E quando você se esquecer disso, venha me ver. Vou te mostrar que posso estar o pior dos mares em um dia, pro culpa de um vento que não me deixou em paz, mas no dia seguinte... você verá o mais belo e calmo dos mares.

Amo o mar. E não troco por 1000 montanhas. E acho que ele também me ama....


Ps. Esse texto foi escrito inspirado no "Day 1" do desafio 30 days writing.

7 comentários:

  1. Lindo texto!
    Compartilho dessa paixão. Tenho um lugar especial aqui no Rio, que eu me dou o luxo de dizer que é só meu e que o mar simplesmente me abraça todas as vezes que eu preciso dele!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É bom ter esse cantinho só nosso né?

      Excluir
  2. OI
    Conheci teu blog, gostei e fiquei
    dá uma passadinha no meu
    http://costurinhaseafins.blogspot.com/
    bjo

    ResponderExcluir
  3. Adoro o mar, mas moro há quilômetros dele :(
    Você que é feliz!
    Me encantei com o seu blog, todo cute.. um amor!
    Você escreve muito bem! Parabéns!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada pelo carinho, Gi! Volta aqui sempre, tá?

      Excluir
  4. Ahhh seu primeiro texto! Ficou muito lindo mesmo ♥ Também adoro o mar, mas faz muito tempo que não vou à praia. Sinto saudades de lá.

    ResponderExcluir
  5. Perfeito!!! Ao ler estas linhas, senti como se essas palavras me definissem.

    ResponderExcluir

Vou ficar muito feliz em ler seu comentário sobre o post de hoje! ♥

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...